Siga-nos nas redes sociais
Acesse a nossa loja
Acesse a nossa loja
Página Inicial Alimentação Passiflora: Para que serve, remédios e efeitos colaterais

Passiflora: Para que serve, remédios e efeitos colaterais

Espécies da família Passifloraceae, os maracujazeiros são plantas bem populares em nossa cultura, graças ao seu fruto com fama de calmante natural, contudo, sua utilidade vai além.

17 de outubro de 2022
Última atualização: 30 de dezembro de 2022
[addthis tool='addthis_inline_share_toolbox_a6r5']
Tempo estimado de leitura: 9 Minutos

Sabia que a origem dos nomes “maracujá” e “passiflora” ocorreram de maneiras separadas? O nome Maracujá vem da cultura indígena, onde nas línguas Tupi e Guarani significa “alimento que se toma de sorvo (se toma de uma vez; um gole)” ou “alimento na forma de cuia”. Já o termo Passiflora surge do Latim, com origem nas palavras Passio (paixão) e Floris (flor); resultando assim na criação do nome de Flor-da-Paixão.

 

Atualmente, sabe-se que existem mais de 500 espécies de maracujá, sendo uma planta que, em grande maioria, prefere os climas quentes e úmidos de países tropicais e subtropicais, como: Peru, Equador e Bolívia; contudo, é no Brasil e na Colômbia que encontra-se a maior biodiversidade da espécie.

 

Fotografia de frutas de maracujá dispostas em fundo branco. Na imagem, elas estão centralizadas, com folhas verde na parte de trás. Uma das frutas está partida ao meio mostrando sua polpa, escorrendo seu suco.

 

As características dos frutos de maracujazeiros são diversas, podendo assumir a forma de bagas indeiscentes – aqueles que não se abrem quando atingem a maturação; ou deiscentes – os que se abrem naturalmente. Elas apresentam diversas cores (verde, amarelo, laranja, vermelho, rosa e roxo); e formatos (arredondado, elíptico, fusiforme, ovalado, oblongo, oblato, oboval e periforme).

 

O Brasil é o maior produtor e consumidor de maracujá no mundo! Só em 2020, foram cerca de 690.364 toneladas (IBGE 2020). O Passiflora Edulis Sims, também conhecido como maracujá-amarelo ou azedo, ocupa mais de 90% da cadeia de cultivo em pomares e plantações; seguido do Alata Curtis, o maracujá-doce, açu ou mamão. Entretanto, a multiplicidade de usos que as plantas do gênero possuem vão além do ramo alimentício.

Os princípios bioativos encontrados nas flores, folhas, frutos e demais partes da planta geram empregos e rendas para o desenvolvimento do mercado.

 

Para que serve a Passiflora?

Assim como o fruto de maracujá, a Passiflora possui efeito de ação ansiolítica – calmante –, que age no sistema nervoso central. Seu princípio ativo é indicado nos tratamentos de muitos distúrbios mentais pois contribui para uma melhora considerável na qualidade de vida. Ela auxilia na redução de ansiedade, tensão nervosa, agitação, irritabilidade e depressão leve, promovendo uma melhora nos períodos de repouso de um indivíduo. Conheça mais sobre a importância de frutas e seus benefícios.

 

Tipos de Passiflora

Com uma multiplicidade de usos tão abrangente que a espécie sustenta, podemos observar a utilização do maracujá em muitas áreas. Em termos alimentares, os componentes encontrados nos bioativos das plantas do gênero são associados à categoria de compostos com potencial antioxidante, fibras e ácidos graxos.

Dentre as espécies mais comuns presentes na produção de insumos, além do comércio feito com a fruta fresca e processamento de sucos, estão:

  • P. Caerulea;
  • P. Edulis; e
  • P. Incarnata.

 

Essas espécies de maracujá são bem requisitadas nos ramos da agronomia, medicina e na indústria como um todo  devido ao seu potencial. Elas têm sido utilizadas na fabricação de inúmeros produtos alimentícios, cosméticos e medicinais.

 

– Para cada tipo

Para cada um dos tipos de passiflora mais recorrentes na indústria existe um tipo de utilização diferente:

Caerulea é frequentemente utilizada como planta ornamental para a decoração de ambientes internos já que é de fácil cultivo em vasos, terraços e recipientes variados. Tem destaque devido a suas flores de aspecto chamativo e colorido.

 

Edulis ocupa a maior posição na cadeia de produção de maracujás no Brasil. Muitas de suas partes são empregadas em tratamentos medicinais “caseiros” e na terapia de doenças e condições. Durante estudos concentrados nessa espécie de Passiflora, observa-se que suas cascas são ricas em fibras, vitamina B3, cálcio e fósforo. As fibras encontradas demonstraram alta capacidade de absorção glicêmica, uma propriedade importante em dietas que visam o controle de diabetes.

 

Incarnata é o tipo mais frequentemente utilizado na produção de medicamentos fitoterápicos indicados nos tratamentos de insônia, agitação e desordens mentais; agindo como componente ansiolítico no sistema nervoso central. Outro tipo frequentemente utilizado para fins semelhantes é a P. Alata.

 

Efeitos colaterais da Passiflora

Pode gerar como principal efeito colateral a sensação de sonolência, o que resulta num retardamento de reflexos devido aos efeitos relaxantes e sedativos da planta. Por isso, recomenda-se atenção ao fazer uso de medicamentos e suplementos que contam com esse princípio ativo. A capacidade de exercer atividades que demandam atenção e concentração, como dirigir e operar máquinas pesadas também pode acabar comprometida durante a ação desses produtos.

Náuseas, vômitos, enjoos e dores de cabeça são alguns dos efeitos resultantes da ingestão excessiva do componente ou em casos de hipersensibilidade (alergia) a ele. Nesses casos, a indicação é que busque auxílio de um profissional da saúde competente.

 

Apesar de ser um ativo de origem natural e de efeitos colaterais reduzidos, ainda é um composto que pode causar reações indesejadas. É importância, portanto, consultar um médico para saber da necessidade de uso da passiflora. Não tome medicamentos sem prescrição médica!

 

Como tomar Passiflora?

Existem muitas maneiras de tomar passiflora e desfrutar de seus benefícios, dentre eles o consumo dessa substância pode ser feito através do consumo de maracujá. Além disso, também existem alternativas mais elaboradas, como: comprimidos, chás e líquidos. Veja a seguir:

– Comprimidos

Geralmente são fitoterápicos ou suplementos que auxiliam no sono. Os comprimidos e cápsulas podem ser constituídos de uma mistura de ervas e de outras plantas medicinais, como a Valeriana – planta com efeitos similares. Você pode comprar esse produtos em lojas de produtos naturais e farmácias.

– Chás

Na forma de chá, a passiflora encontra-se processada, picada ou triturada pronta para o preparo, entretanto, você também pode optar por colhê-la. Sendo assim, seus efeitos são obtidos com o preparo tradicional da solução de ervas juntamente com água quente, e assim proporciona efeito calmante e sensação de bem-estar. Pode adquiri-lo em lojas de produtos naturais, drogarias e farmácias de manipulação.

– Líquido

Você pode encontrá-lo principalmente na forma de medicamentos em gota, sendo contido em frascos de diversos tamanhos. Além disso, você também pode comprar tais soluções em farmácias da mesma forma que os demais produtos.

 

Passiflora dá sono?

Da mesma forma que o fruto de maracujá, a passiflora tem efeito calmante e relaxante uma vez que desempenha papel funcional no alívio dos sintomas de ansiedade e agitação. O que ocorre na realidade quando se consome os insumos da planta é uma potencialização dos efeitos sedativos, resultando num período prolongado de sono.

Pode-se obter efeitos soníferos e sedativos em plantas e compostos como a Valeriana, que são de efeito calmante, sedativo e relaxante.

Compreender para que serve a Passiflora é a melhor maneira de fazer bom uso desse presente que a natureza nos dá, com sua exuberância e benefícios.

Curtiu esse conteúdo? Siga nossas redes sociais e assine nosso e-mail para receber as melhores informações pela nossa Newsletter!

Receba as melhores notícias pela nossa newsletter!



    Informações do autor

    Ian Souza

    Posts recentes

    04 de dezembro de 2023

    Drogaria Nova Esperança inaugura loja conceito no Itaim Bibi

    Leia na íntegra
    27 de setembro de 2023

    Dicas para estabelecer uma rotina saudável para as crianças

    Leia na íntegra
    30 de agosto de 2023

    Como identificar e lidar com atrasos no desenvolvimento infantil

    Leia na íntegra
    23 de agosto de 2023

    Tratamento do câncer, avanços promissores no combate à doença

    Leia na íntegra
    18 de agosto de 2023

    Cuidados com a pele durante as diferentes estações do ano

    Leia na íntegra

    Mais acessados

    02 de junho de 2020

    8 benefícios que o hábito de pedalar oferece à sua saúde

    Leia na íntegra
    13 de julho de 2020

    Vivendo com Diabetes: o que é, sintomas e os seus tipos

    Leia na íntegra
    10 de junho de 2020

    Saiba mais sobre o Óleo de Coco e seus diversos benefícios

    Leia na íntegra
    26 de junho de 2020

    4 motivos para usar protetor solar durante o Inverno

    Leia na íntegra
    16 de março de 2020

    As diferenças de comprimidos, cápsulas e drágeas

    Leia na íntegra