Siga-nos nas redes socias
Acesse a nossa loja
Drogaria Nova Esperança
Acesse a nossa loja
Página Inicial Pais e Filhos O que são cólicas? tipos, dicas e como aliviar
O que são cólicas? tipos, dicas e como aliviar
16 de dezembro de 2020

O que são cólicas? tipos, dicas e como aliviar

Quem já sentiu cólicas, sabe que elas não são para qualquer um. Conhecida como um dos principais sintomas que se manifestam antes e/ou durante o período menstrual, o mal-estar interfere na rotina de muitas mulheres, a ponto de mexer com o humor!

Vale lembrar que ela é considerada um sintoma comum da menstruação, porém, é importante estar atento quanto a sua frequência para evitar uma possível doença.

Mas, antes que nos estendemos o assunto, você sabe o que é a cólica e por que ela acontece? Pois esse é o assunto de hoje. Confira!

O que é a cólica?

A cólica faz parte de um dos principais sintomas da menstruação, que significa o insucesso de uma gravidez. Isso porque, mensalmente a mulher tem o seu corpo preparado para uma gravidez, quando isso não acontece, a progesterona tem sua produção reduzida.

Com isso, o endométrio tem contrações que causam a descamação, que é o sangramento no qual conhecemos. Por isso, a atividade hormonal chega, em alguns casos, a provocar desconfortos como a cólica menstrual e inchaço abdominal.

Portanto, é importante estar atento as intensidades das dores, pois estas podem estar denominadas nas seguintes maneiras:

Cólica Primária

Segundo o Ministério da Saúde, a cólica primária é a mais comum de todas, sendo frequente depois das primeiras menstruações, apresentado um leve desconforto.

Cólica secundária

Já a secundária é provocada por algum tipo de distúrbio ou doença, como é o caso da endometriose, mioma e problemas com o uso do DIU. Além do mais, esta pode ser causada por mudanças no útero e ovários.

Tipos de cólicas

Mulher deitada com as mãos em sua barriga aparentando dor de cólica.

Quando se fala em cólica, é normal que muitas pessoas acreditem se tratar do mal relacionado a menstruação. Porém, há um equívoco, pois existe mais de um tipo de cólica, sendo elas mais comum do que se imagina:

Cólica Intestinal

Considerada um transtorno intestinal, este tipo de cólica costuma vir acompanhada de dores e desconforto abdominal, assim como inchaço na região.

Normalmente, ela costuma causar urgência para defecar, sensação de evacuação incompleta e eliminação de muco durante a evacuação, por exemplo.

Cólica renal

A cólica renal é decorrente da cristalização de sais minerais encontrados na urina. Com isso, se dá o cálculo renal, que mesmo ligado a fatores hereditários, também é gerado pela desidratação, ou melhor, pelo baixo consumo de água.

Além disso, sua causa está atrelada a uma dieta com grande presença de cálcio e sódio.

Como aliviar as cólicas?

De fato, as cólicas causam um tremendo desconforto a ponto de fazer muitas mulheres acreditarem que não exista remédio que a faça passar.

Mas, calma. Para tudo tem um jeito, e com a cólica não é diferente. Pois existem algumas práticas que podem pelo menos amenizar a dor sem que você tenha que gastar muito.

Calor local

Para aliviar a dor, o uso de bolsa de água quente pode dar uma forcinha, pois o calor dilata e ativa o fluxo sanguíneo ao ativar a endorfina que, consequentemente, alivia a dor.

Para prepará-la, você pode usar um pano com água quente ou até deixar correr a água quente do chuveiro sobre o abdome ou na parte lombar.

Descanso

A rotina agitada muitas vezes deixa boa parte das mulheres exaustas. Por isso, é importante dar repouso ao corpo. Isso tende a promover mais equilíbrio e recarregar a energia necessária para os dias seguintes. Dormir corretamente, por exemplo, faz com que o organismo armazene proteínas e enzimas importantíssimas!

Fumo

Se você fuma, procure pausar esta prática durante menstruação, pois a queda na frequência do consumo do tabaco costuma pelo menos controlar a intensidade da dor.

Exercícios

Mulher fazendo alongamento tocando o braço esquerdo em sua perna esquerda.

Além de contribuir com a saúde e qualidade de vida, os exercícios físicos também ajudam a diminuir a dor decorrente do período menstrual. No entanto, é essencial que seja praticado em uma média de 150 minutos por semana, ou seja, deve-se praticar com regularidade.

Chás

Por serem antiespasmódico e analgésico, por exemplo, os chás de camomila, alecrim, hortelã e erva-doce também ajudam a controlar e reduzir a dor menstrual. Isso porque ambos contêm substâncias que agem no sistema nervoso central, liberando substâncias que promovem relaxamento.

É possível tratar a cólica?

Como ressaltado anteriormente, existem algumas medidas e hábitos que aliviam a manifestação dolorosa, onde também pode-se recorrer ao uso de analgésico.

Porém, não pratique a automedicação. Para isso, procure um profissional da saúde para que ele possa avaliar o método que mais se aproxime da necessidade apresentada.

Conclusão

Não há como negar que as cólicas são extremamente desconfortantes, apesar disso, tudo tem um limite. Por isso, caso a manifestação seja persistente e intensa, saiba que está na hora de conversar com um especialista, de preferência um ginecologista.

Com isso, será possível fazer um diagnóstico completo, o que pode evitar o agravamento de um possível desconforto, além de promover um tratamento que controle o imprevisto a tempo.

Sendo assim, respeito os sinais do seu corpo, pois ele fala!

Tags:

Posts recentes

Entenda como surgiu a profissão de farmacêutico
14 de janeiro de 2021
Entenda como surgiu a profissão de farmacêutico
Leia na íntegra
Saiba o que é o check up e a importância de realizá-lo
13 de janeiro de 2021
Saiba o que é o check up e a importância de realizá-lo
Leia na íntegra
Protetor Solar: saiba qual é o melhor!
11 de janeiro de 2021
Protetor Solar: saiba qual é o melhor!
Leia na íntegra
Whey Protein: quando é viável para saúde?
08 de janeiro de 2021
Whey Protein: quando é viável para saúde?
Leia na íntegra
Saiba o que é sedentarismo e como prevenir esse mal
08 de janeiro de 2021
Saiba o que é sedentarismo e como prevenir esse mal
Leia na íntegra
Receba as melhores notíias pela nossa newsletter!