Siga-nos nas redes sociais
Acesse a nossa loja
Drogaria Nova Esperança
Acesse a nossa loja
Página Inicial Saúde Você sabe identificar quais os sintomas da dengue?

Você sabe identificar quais os sintomas da dengue?

Os casos de dengue estão voltando a subir, você sabe identificar quais são os sintomas? Entenda o que esse mosquito pode causar e como combater esse mal.

07 de fevereiro de 2022
Última atualização: 7 de fevereiro de 2022
Você sabe identificar quais os sintomas da dengue?
Tempo estimado de leitura: 11 Minutos

A fêmea Aedes aegypti é o mosquito responsável pela transmissão do vírus no Brasil. Os sintomas vão de assintomáticos, quando o paciente não sente nada, até os mais graves que podem ser sinais da dengue hemorrágica.

O cuidado para esse problema que assola nosso país há anos são remédios e supervisão médica. A vacina é uma opção, porém ainda está em fase de pesquisas e testes. Enquanto para o combate, o indicado são práticas individuais de cuidado do meio ambiente e modo de vida.

Quais os sintomas da dengue?

A dengue é arbovírus, ou seja, sua transmissão é feita através de um mosquito. É uma doença infecciosa aguda e febril, está dividida em um grupo de 4 sorotipos que são chamados de: DENV-1, DENV-2, DENV-3 e DENV-4. Todos podem se manifestar de forma branda ou grave.

A respeito dos 4 sorotipos é válido ressaltar alguns pontos:

Em primeiro lugar, todos os tipos podem levar a sintomas graves, desde a primeira infecção. Porém, ocorre com mais frequência a partir da segunda ou terceira.

Em segundo lugar, de 20 a 50% das pessoas não apresentam nenhum sintoma, e ainda ficam imunes ao sorotipo que foram contaminadas.

Por último, a segunda infecção por qualquer tipo de dengue é mais grave. Em resumo, o tipo DENV-2 e DENV-3 são as consideradas mais graves.

Vamos aos sintomas?

A febre é um sintoma comum em todos os graus da doença, além dela outras podem aparecer, tais como:

  • Dor de cabeça;
  • Dores pelo corpo;
  • Náusea.

Há indícios que são um sinal de alerta para a dengue hemorrágica, falaremos sobre eles.

Ilustração de uma mulher sentada na cama de repouso, há termômetro, remédios e chás dispostos na imagem.

Sintomas da dengue hemorrágica

A dengue hemorrágica é uma reação mais grave do organismo ao vírus. Normalmente ocorre na segunda infecção pelo mosquito Aedes aegypti. Os sintomas que a diferem da contaminação mais branda ocorrem a partir do terceiro dia, dor no fundo dos olhos, por exemplo.

Confira os sintomas:

  • Manchas avermelhadas na pele;
  • Sangramento: da gengiva, olhos, boca, nariz, intestino ou até ouvidos;
  • Dor abdominal;
  • Vômito;
  • Pele fria e úmida;
  • Urina com sangue;
  • Boca seca e constante sensação sede;
  • Olhos vermelhos;
  • Confusão mental;
  • Alteração dos batimentos cardíacos.

Ao sinal de qualquer sintoma é necessário procurar uma opinião médica, para que a análise seja feita e os cuidados sejam tomados. O diagnóstico é feito com o intuito de observar os sinais no corpo, com exame de sangue ou por um teste chamado “prova do laço”. Ele resume-se em amarrar uma fita em alguma região do corpo por alguns minutos e caso apareça mais de 20 pintinhas vermelhas na região próxima ao laço, tendo como resultado o positivo para dengue.

Como é o mosquito da dengue?

O Aedes aegypti é o mosquito que transmite o vírus da dengue, febre amarela e Chikungunya. É menor que os pernilongos normais e possui listras brancas no corpo, o ruído produzido é quase imperceptível para o ouvido humano.

A fêmea se alimenta de sangue para amadurecer os ovos e depositá-los nos objetos úmidos, ela chega a botar de 150 a 200 ovos enquanto o macho se alimenta de frutas.

Curiosidade: Quando a água da chuva entra em contato com os ovos, demoram até 30 minutos para eclodirem.

Os tipos de dengue:

Há 4 sorotipos e todos transmitem o mesmo vírus e causam a mesma doença, portanto, a diferença entre eles é mínima, a mais recorrente no Brasil nos últimos 15 anos é a de tipo 3 (DENV-3).

  • DENV-1: no Brasil desde 1986
  • DENV-2: no Brasil desde 1990
  • DENV-3: no Brasil desde 2000, sendo o mais comum até 2016
  • DENV-4: no Brasil desde 2010 no estado de Roraima

Tratamento da dengue

O tratamento para a dengue é feito com o uso de remédios e tem como foco o alívio dos sintomas, além disso, é reforçado a importância da hidratação e repouso.

Segundo o Ministério da Saúde, levando os cuidados a sério e seguindo as orientações médicas os sintomas da dengue podem sumir em 10 dias, entretanto isso não vale para a dengue hemorrágica.

Atualmente não há um método específico e cura para essa doença, mas para os pacientes que apresentam sinais de alerta e sintomas graves há internação e cuidados clínicos específicos.

O paciente pode ter dengue até 4 vezes ao longo da vida, por conta dos quatro tipos presentes no Brasil, porém a cada vez que se é infectado os sintomas podem piorar. Conforme a pessoa é contaminada por 1 sorotipo, após a melhora, ela cria imunidade a esse tipo específico.

Prevenção da dengue

A prevenção ao mosquito da dengue é importante para a própria proteção e a dos outros. O Aedes aegypti possui hábitos diurnos, vive dentro de casa e próximo ao homem. Mobilize sua família para que os cuidados sejam tomados, em até 15 minutos é possível avaliar todo o ambiente e fazer as manutenções necessárias.

Segundo a Agência Nacional de Saúde Suplementar, o combate a essa doença pode ser feito das seguintes formas:

Cuidados dentro de casa

  • Feche as tampas das caixas d’água;
  • Mantenha as garrafas sempre viradas com a boca para baixo;
  • Deixe as calhas sempre limpas;
  • Mantenha lixeiras fechadas;
  • Esfregue e lave os potes de água para animais;
  • Deixe ralos limpos e, se possível, com aplicação de tela;
  • Troque a água dos pratos de vasos de plantas para areia.

Cuidados com a área externa

  • Realize a manutenção de áreas de piscinas e deixe coberto quando não estiver utilizando;
  • Atenção com plantas que acumulam água;
  • Deixe bem esticadas as lonas usadas para cobrir objetos, para evitar formação de poças d’água;
  • Verifique instalações externas, como: salão de festas, banheiros e copa.

Existe vacina contra a dengue?

Ilustração de um pote de vidro com líquido dentro e ao lado uma seringa com uma agulha e o líquido da vacina dentro.

Não há no mercado para toda a população uma vacina contra a dengue, ainda assim o que se sabe até o momento é que está sendo estudado em alguns laboratórios a criação dessa vacina:

Farmacêutica Takeda

A farmacêutica Takeda está desenvolvendo uma vacina. Está na fase 3 de testes e já apresentou uma eficácia geral de 80% para a proteção contra o vírus. Ao mesmo tempo, para evitar internações a eficácia foi de 90% e contra a dengue hemorrágica a proteção chegou a 85%. O laboratório diz que a aplicação pode ser feita em pessoas de 4 a 60 anos, que tiveram ou não dengue.

Instituto Butantan

Desde 2009 os pesquisadores do Instituto Butantan estudam e desenvolvem uma vacina contra a dengue. Atualmente os ensaios clínicos já estão em fase final. Com a finalidade de proteger contra os 4 tipos de sorotipos da dengue, a previsão para o fim dessa pesquisa é 2024.

A gerente de projetos do Laboratório de Desenvolvimento de Vacinas Virais do Butantan, Neuza Maria, alega que esse imunizante não vai impedir que as pessoas sejam contaminadas, mas com certeza irá evitar internações e sintomas graves.

Dengvaxia, da Sanofi-Pasteur

Há uma vacina aprovada no Brasil, chamada Dengvaxia. Disponível na rede particular de saúde e é indicada apenas para quem já foi contaminado com a dengue, logo, antes de ser vacinado é necessário realizar exames para verificar anticorpos. No entanto, esse processo é para quem nunca foi infectado e tomar a vacina pode aumentar o risco de reações muito mais graves caso aconteça a infecção.

Combate a dengue

Os casos de dengue estão voltando a subir, em 2019 foram 1.489.457 brasileiros infectados, em 2020 o número baixou para 971.136 (registro de novembro), já no ano passado os números voltaram a subir. Em Fortaleza o aumento no final de 2021 chegou a 187%. Por outro lado, em São Paulo que o aumento foi de 260% em relação ao ano anterior.

Nesse sentido, acredita-se que em 2020 os números estavam baixos devido ao medo da população em sair de suas casas para ir ao hospital em busca de algum diagnóstico. Em 2021, as pessoas voltaram a procurar ajuda médica quando os sintomas apareceram em resposta à flexibilização e a diminuição dos casos de Covid-19.

Mas estamos em 2022 e os casos estão voltando a subir, devido a variante Ômicron. Alguns sintomas da Covid-19 e da dengue podem ser similares, se não, iguais. Paralelo ao aumento de casos de coronavírus, os casos de infecção pelo Aedes aegypti também estão subindo por causa das altas temperaturas.

Ilustração com as instruções de como prevenir a dengue.

Desse modo, o Governo Federal lançou a campanha de combate ao mosquito Aedes aegypti, chamada “Combata o mosquito todo dia”. Especialistas dizem que a alta de casos pode piorar agora nos meses de fevereiro e março devido às altas temperaturas.

Portanto é necessário destacar a importância dos cuidados, não apenas dentro de casa, mas ao redor também. Por isso, é possível encontrar documentos e sites que divulgam formas de combater o mosquito, inclusive formas de mobilizar a comunidade para fazer isso acontecer.

Tags:

Receba as melhores notícias pela nossa newsletter!



    Informações do autor

    Giovanne

    Posts recentes

    Contra azia e má digestão, conheça a linha completa de ENO
    27 de maio de 2022

    Contra azia e má digestão, conheça a linha completa de ENO

    Leia na íntegra
    Saiba tudo sobre azia: o que é, sintomas e como tratar?
    25 de maio de 2022

    Saiba tudo sobre azia: o que é, sintomas e como tratar

    Leia na íntegra
    Conheça o Autoteste Covid aprovado pela Anvisa
    22 de março de 2022

    Conheça o Autoteste Covid aprovado pela Anvisa

    Leia na íntegra
    Março Lilás: mês de conscientização contra o câncer de colo do útero
    07 de março de 2022

    Março Lilás: mês de conscientização do câncer de colo do útero

    Leia na íntegra
    Você sabe identificar quais os sintomas da dengue?
    07 de fevereiro de 2022

    Você sabe identificar os sintomas da dengue?

    Leia na íntegra

    Mais acessados

    8 benefícios que o hábito de pedalar oferece à sua saúde
    02 de junho de 2020

    8 benefícios que o hábito de pedalar oferece à sua saúde

    Leia na íntegra
    Vivendo com Diabetes: o que é, sintomas e os seus tipos
    13 de julho de 2020

    Vivendo com Diabetes: o que é, sintomas e os seus tipos

    Leia na íntegra
    Saiba mais sobre o Óleo de Coco e seus diversos benefícios
    10 de junho de 2020

    Saiba mais sobre o Óleo de Coco e seus diversos benefícios

    Leia na íntegra
    4 motivos para usar protetor solar durante o Inverno
    26 de junho de 2020

    4 motivos para usar protetor solar durante o Inverno

    Leia na íntegra
    As diferenças de comprimidos, cápsulas e drágeas
    16 de março de 2020

    As diferenças de comprimidos, cápsulas e drágeas

    Leia na íntegra