Dicas, tipos e como cuidar dos seus cabelos

Foto ilustrativa representando tipos de cabelos através de fios e suas categorias
Você sabe o seu tipo de cabelo? Conhece todos os tipos existentes? Confira tudo isso e muito mais sobre os cabelos logo abaixo!

Existem diversas tipos de cabelos e forma de como cuidá-lo, mas a maneira certa requer uma ação fundamental: o conhecimento. Por isso, seus fios apresentam necessidades específicas a partir de seu formato e isso determinará a melhor maneira de cuidar das madeixas e deixá-las mais bonitas, brilhosas e saudáveis.

O Brasil é um país conhecido justamente pela miscigenação e isso trouxe os diferentes tipos de cabelos, com formatos diversos que precisam de cuidado. Popular no mundo inteiro, existe uma tabela capaz de categorizar os mais variadas categorias para classificá-la da melhor forma e por conta disso, determinar o melhor tratamento.

O cabelo liso

Mulher de camisa branca jogando seus cabelos lisos ao ar.

Começando a apresentar os tipos de cabelos, apesar de não estar indicado na tabela, o liso também pode ser subdividido em três categorias, que são observadas de acordo com a espessura de cada fio.

1A– Nesta categoria, os fios são escorridos e bem finos, macios e brilhosos, o que muitas vezes causa excesso de oleosidade.

1B– Um pouco mais encorpado, esse gênero de fio tem mais volume e menos oleosidade.

1C– Apesar de lisos, neste tipo de cabelo os fios são mais grossos, podendo inclusive segurar diversos estilos de penteados.

A melhor forma de cuidar deles é evitar altas temperaturas de água e o uso do secador. Isso faz com que a oleosidade do cabelo aumente, característica bem comum.

Além disso, especialistas não recomendam que as madeixas sejam lavadas diariamente, pois ele acaba perdendo a hidratação natural e produzindo ainda mais oleosidade.

Além dessas dicas, é importante:

  • Não dormir com o cabelo molhado;
  • Utilizar produtos específicos para o cabelo liso;
  • Evite o uso de produtos com muita química;
  • Tenha uma alimentação saudável;
  • Faça sempre uma hidratação mais intensa

O cabelo ondulado

Mulher num fundo rosa e com camisa rosa exibindo seu cabelo negro ondulado.

O cabelo ondulado apresenta mais movimento do que o liso, e apesar de apresentar maior volume, também tem maior incidência de frizz. Nesses casos, a raiz ainda é lisinha, observando a diferença no comprimento capilar.

2A– Aqui o cabelo segue praticamente liso da raiz ao comprimento, dando uma leve ondulada nas pontas.

2B– Já essa categoria contém uma maior quantidade de frizz, dando um formato definido de ‘S’ para os cabelos.

2C– Aqui as ondas já são mais definidas e o volume é maior, deixando uma aparência de cachos com um pouco de frizz.

O aspecto achatado dos fios ondulados faz com que sejam mais vulneráveis a procedimentos químicos, como descoloração e alisamento. As ondas fazem com que haja mais movimento, podendo ser facilmente modeladas com pomadas.

Além disso, é importante:

  • Não pentear o cabelo seco;
  • Hidrata-lo semanalmente;
  • Escolher um finalizador de ondas;
  • Utilizar produtos específicos.

Tudo sobre a Vitamina C

Ácido Hialurônico: o que é, tipos e benefícios

Colágeno: benefícios, para que serve e qual o melhor?

O cabelo cacheado

Mulher de camisa branca sorrindo e exibindo seu cabelo cacheado.

O tipo 3 tem características bem especificas. Aqui, os fios fazem formato de caracol, que podem descer direto da raiz ou a partir do meio do cabelo. Sua natureza é mais seca e volumosa.

3A– O cacho é bem definido e a raiz ainda é um pouco lisa, o que faz ter um maior comprimento.

3B– Por aqui, os cachos são menores, mas o cabelo tem um pouco mais de volume, o que deixa a textura mais firme.

3C– Os fios são mais frágeis, porém são mais volumosos e necessitam de mais cuidados. Por formarem cachinhos pequenos, esse estilo tem um acabamento mais ressecado, precisando de mais hidratação.

Os cabelos cacheados só devem ser penteados após aplicação de creme específico para este tipo de fio e água, para evitar que o cacho seja danificado. Além disso, é importante seguir dicas como:

  • Tenha um cronograma capilar
  • Intercale os cuidados com o cabelo molhado e seco
  • Invista em tratamentos específicos
  • Escolha os produtos certos
  • Utilize óleos para umectação dos fios
  • Consulte especialistas para maiores dicas e cuidados

O cabelo crespo

Mulher com uma pulseira no braço e vestindo camisa branca exibe seu cabelo crespo.

O cabelo crespo é caracterizado por seu aspecto volumoso, com fios frágeis e finos, que quebram com maior facilidade.

4A– Construído por cachos desde a raiz, este tipo tem estrutura mais apertada, com fios mais fininhos.

4B– Os cachos dessa categoria são ainda menores, formando um “S” bem definido.

4C– Conhecido como “black power”, possui uma boa definição e é caracterizado justamente por ter um maior volume.

Este tipo de cabelo perde hidratação muito facilmente e é preciso que os fios sejam muito bem cuidados. Por conta disso, recomenda-se que ao selecionar os produtos, evite ingredientes siliconados, derivados de petróleo e com sulfatos e parafinas, pois eles danificam o fio e fazem com que ele se mantenha úmido.

Outras dicas importantes são:

  • Hidrate frequentemente
  • Alimente-se bem e beba bastante água
  • Corte de acordo com o formato do seu rosto
  • Não lave o cabelo com água quente
  • Utilize produtos específicos
  • Use pentes largos para pentear

Conclusão

Acreditamos que com essas características foi possível analisar bem e descobrir o seu tipo de cabelo. A partir de agora, você pode criar um cronograma capilar específico para o seu estilo, sempre valorizando o que tem de melhor.

Ah, não se esqueça que caso apresente cabelos tingidos, danificados ou extremamente frágeis, é importante que o cuidado seja ainda maior, escolhendo de forma cuidadosa produtos como hidratantes e tintas. Tais produtos que podem ser encontrados aqui na Drogaria Nova Esperança.

Agora que você já conheceu alguns dos tipos de cabelos existentes, aproveite a oportunidade e conheça os tipos mais comuns de peles e características específicas sobre cada uma.

Este conteúdo foi formulado e desenvolvido, sob supervisão técnica da farmacêutica responsável: Dra. Daniela S. Dávida - CRF/SP 47.916. Não devendo as informações obtidas aqui, serem utilizadas como substitutas ao diagnóstico médico ou tratamento sem antes consultar um profissional de saúde.

Tags:
, , , , ,