Quais os tipos de pele existem? Blog da DNE

5 rostos de um vetor de mulher representando os aspectos de peles sensível, normal, oleosa, acneica e seca.
A barreira cutânea varia de pessoa para pessoa em características e forma de cuidado, seja ela qual for e é sobre isso que vamos conversar no blog da DNE.

Antes de comprar qualquer produto ou de testar qualquer receita caseira você precisa descobrir os tipos de pele, as características que elas possuem a partir do comportamento diário e em seguida, com a ajuda de um profissional, definir a rotina de cuidado essencial para você.

Tipos de Pele

A pele é o maior órgão do corpo humano e ela precisa de diversos cuidados. Atualmente, existem produtos dermocosméticos e cosméticos, além de uma série de receitinhas caseiras que prometem cuidar de maneira eficaz do seu rosto, deixando-o com aspecto mais saudável, jovem, bonito e bem tratado. Mas é necessário um cuidado.

Abaixo, colocaremos os tipos de pele e descreveremos suas principais atribuições. Veja qual mais se encaixa nos sinais que a sua cútis manifesta diariamente!

Pele Normal

A “normal” é o sonho de muita gente. Isso porque para ser normal, a pele é caracterizada pelo equilíbrio das partes sebáceas e hidras que a compõe, o que permite que ela não apresente nem brilho e nem ressecamento em excesso. Conhecida como “pele de pêssego” ou “pele de bebê”, a considerada normal ainda apresenta uma textura macia, com poros fechados e viço bonito e equilibrado. Nos pequenos, este tipo de epiderme pode ser afetada por assaduras e tratadas com o uso de pomadas. Para saber mais sobre esse procedimento, acesse o link.

Pele Seca

Vetor de uma mulher com as mãos no rosto simbolizando frustração por sua pele seca.

Cheia de características específicas, a “seca” apresenta um desequilíbrio no nível das glândulas sebáceas, produzindo assim uma quantidade insuficiente de oleosidade para lubrificar a barreira cutânea. Além disso, este tipo não apresenta nem luminosidade nem viço e descama com muita facilidade por conta de sua textura escamosa. Em casos de extra-secas, é possível observar rachaduras e feridas em excesso, sem contar em sensações como coceira, repuxamento e manchas avermelhadas.

Pele Sensível

A sensibilidade não caracteriza um tipo específico de pele, ela na verdade é uma condição que pode acontecer em qualquer um dos casos. Pode ser decorrente de mudanças climáticas, poluição, doenças de pele, desidratação cutânea, reação a tratamentos estéticos ou para casos de acne. Portanto, a pele pode ser normal, sensível; seca sensível, oleosa sensível… Não há regra, o que acontece são sintomas como manchas vermelhas no rosto e pescoço, coceira, repuxamento, descamação até à formação de pequenas feridas.

Pele Mista

Vetor de uma mulher com as duas mãos ao rosto simbolização frustração por conta de sua pele mista de cor amarela.

Entre os tipos de pele, no Brasil, essa é considerada a mais comum. A mista apresenta uma área mais seca ao redor das bochechas, boca e olhos, além da zona T, onde fica a testa, o nariz e o queixo.

Neste caso, recomenda-se o cuidado para uma pele de seca a oleosa por ser frequente o surgimento de cravos e espinhas decorrente da textura ser irregular.

Além da Laranja, confira uma lista de frutas com Vitamina C

Linha de Suplementos Adultos chegou! CentroActive

Vai um chazinho? Saiba tudo sobre essa especiaria

Pele Oleosa

Vetor de uma mulher com as duas mãos no rosto simbolizando frustração pela sua pele oleosa de cor amarela.

Também muito comum no Brasil, a “oleosa” tem uma produção sebácea muito acentuada, caracterizando este tipo de barreira cutânea com um aspecto de brilho intenso, sensação pegajosa, poros abertos de tamanhos irregulares e alta tendência a acne. Além disso, é uma pele muito sensível e com muitas manchas ou cicatrizes de espinha, tornando a textura da cútis granulosa e aparência envelhecida.

Pele Acneica

Vetor de uma mulher branca com as mãos no rosto demonstrando frustração por conta de sua pele acneica com bolinhas vermelhas.

Assim como a sensível, as com acne não são necessariamente um tipo de pele, mas sim uma condição da barreira cutânea. Muito comum “oleosas”, a tendente a acne apresenta uma dermatose causada pelo aumento irregular da produção de secreção pela glândula sebácea e em virtude da obstrução dos poros. Para tratar é necessária ajuda e orientação de um dermatologista, que saberá informar a melhor forma de cuidado diário.

Aproveitamos a oportunidade para lhe recomendar que confira um pouco mais sobre o Ácido Hialurônico. Esta substância é capaz de ajudar a sua pele em específicos aspectos nos quais outros produtos não conseguem.

Descobriu?

Acho que agora ficou mais fácil identificar quais os tipos de pele, e com isso o cuidado e tratamento serão ainda mais fáceis. É importante ressaltar que criar uma rotina de limpeza, utilizar protetor solar e não se expor a ele em horários críticos é fundamental para manter a pele saudável. Além disso, uma boa alimentação e hidratação do corpo, bebendo bastante água e evitar temperaturas muito altas no banho podem fazer a diferença.

Além do comprometimento da pele facial, é possível que o restante do corpo possa ser afetado por diferentes condições, tal como uma das principais, a celulite. Para saber como tratá-la e alguns assuntos relacionadas à ela, veja nosso post sobre a gordura.

Agora que você já conhece sobre os mais comuns tipos de pele, aproveite a oportunidade e conheça os tipos de cabelos mais comuns aqui no Blog da DNE.

Procure um dermatologista e comece já! Sua pele tem pressa de continuar linda e jovem para você!

Este conteúdo foi formulado e desenvolvido, sob supervisão técnica da farmacêutica responsável: Dra. Daniela S. Dávida - CRF/SP 47.916. Não devendo as informações obtidas aqui, serem utilizadas como substitutas ao diagnóstico médico ou tratamento sem antes consultar um profissional de saúde.

Tags:
, , , , , , , , ,