Mulher admirando o pedaço de tomate que capturou em sua refeição saudável.

Colesterol e suas principais funções no organismo

O que é o colesterol?

Provavelmente, você já deve ter ouvido alguém dizer que precisa melhorar a alimentação, porque o seu médico disse que o colesterol estava alto, ou melhor, estava com colesterol. Você sabe por que isso acontece?

Como nem todo mundo é especialista em bioquímica, vamos explicar da forma mais simplificada possível. Funciona assim: o colesterol faz parte de um grupo chamado de lipídios, que são denominados as gorduras “essenciais” que o corpo precisa para que possa fazer a metabolização.

Mas, como todas as substâncias, ele não está no organismo por acaso, já que exerce uma atividade que vai das menores células até os neurônios, e é isso que trataremos no post de hoje.

Colesterol bom (HDL)

O ser humano possui mais de um tipo de colesterol. Sim! Um deles é chamado de HDL (do inglês, High Density Lipoprotein), também conhecido como colesterol bom, ou melhor, do bem. Sua função é reconhecida por apresentar mais proteína do que gordura, visto que tal ação tem por objetivo de percorrer o corpo até o fígado, para uma futura excreção. Em média, sua medida ideal é:

  • Baixo: menor que 40 mg/dl para homens e mulheres;
  • Ideal: acima de 40 mg/dl.

Colesterol ruim (LDL)

Se existe o colesterol do bem (HDL), agora apresentamos o colesterol do mal: o temível LDL (do inglês, Low Density Lipoprotein). Contrário do bom, o LDL tende a possuir mais gordura do que proteína, fazendo com que chegue nos tecidos com uma maior facilidade. Conheça a menor e a medida mais alta:

  • Baixo: abaixo de 130 mg/dl
  • Intermediário: abaixo de 100 mg/dl
  • Alto: abaixo de 70 mg/dl
  • Muito alto: abaixo de 50 mg/dl

Colesterol VLDL

Não menos importante que os demais, o colesterol VLDL (Very low-density lopoprotein) é uma lipoproteína considerada de baixa intensidade. Resumidamente, sua responsabilidade é entregar colesterol e triglicérides aos demais tecidos por intermédio do fígado. Assim, quando emitidos ao órgão, suas partículas passam por mudanças em plena corrente sanguínea que, consequentemente, são armazenadas nos tecidos adiposos ou utilizados como energia.

Para os profissionais da saúde, seus valores de referências são:

  • Alto: superior a 40 mg/dl
  • Baixo: abaixo de 30 mg/dl
  • Ideal: até 30 mg/dl

Colesterol total

Uma seringa com 4 frascos coletores de sangue, com tampas de cor verde, azul, roxo e vermelho.

O colesterol total é chamado de dislipidemia. Sua função nada mais é que a soma total dos índices anteriores, ou melhor, o cálculo do HDL, LDL e do VLDL.

Sua média, segundo especialistas, precisa estar abaixo de 190 mg/dl.

Aparelho de Glicemia: o que é, tipos e como usar

Afinal, por que não pode Glúten?

O dobro de atenção, os cuidados com a pele tatuada

Medida ideal dos índices de colesterol

A Organização Mundial da Saúde (OMS) determina que os níveis de gordura devem estar em harmonia para que o corpo não sofra com patologias que possam comprometer o desempenho natural.

Cabe destacar que esta determinação é uma forma de manter um padrão para que a substância não acumule nas paredes das artérias, a ponto de causar doenças como arteriosclerose, que é a dificuldade que o sangue tem de circular devido a barreira criada pela gordura.

O que causa o aumento do colesterol?

Fluxo sanguíneo apresentado conforme as veias se fecham por conta do aumento de colesterol.

Decerto, alguns fatores contribuem para o descontrole da gordura, sendo que, na maioria das vezes, o quadro não apresenta sintomas, como listado abaixo:

Alimentação: Decerto, a alimentação é a maior vilã do colesterol bom (HDL), principalmente quando há o consumo de gorduras saturada e trans, e claro, de açúcar.

Histórico familiar: em nosso DNA, está armazenado todos os nossos dados genéticos, que são repassados de pai para filho. Sendo assim, se a sua avó ou o seu pai tem problemas ligados ao colesterol, provavelmente você terá o mesmo.

Fumar: as substâncias presentes no tabaco tendem a comprometer a parede das artérias, ao facilitar o acúmulo de gorduras, quer dizer, do LDL.

Anabolizantes: o uso de anabolizantes faz com o colesterol bom (HDL) não consiga identificar as partículas do LDL, fator que contribui para o seu acúmulo no sangue.

Diabetes: assim como no anterior, o alto índice de açúcar compromete a paredes das artérias, favorecendo a elevação do LDL.

Quais os sintomas?

O colesterol alto não causa sintomas. Para saber se está elevado, é preciso fazer o exame de sangue.

Por mais que algumas pessoas insistem em dizer que ele causa cansaço, falta de ar, dores em geral, isso é não verdade. Na dúvida, procure um profissional da saúde, pois ele saberá tomar as medidas mais adequadas para à sua saúde.

Médicos especialistas

Uma pessoa segurando um coração vermelho com as duas mãos.

Os médicos que podem ajudá-lo a controlar os níveis de colesterol, principalmente por meio de um cotidiano saudável, são:

  • Clínico geral;
  • Cardiologista;
  • Endocrinologista

Remédios

O melhor remédio para o descontrole do índice de colesterol é a prevenção, ou seja, se alimentar adequadamente, praticar exercícios, e claro, visitar o médico com frequência, para fazer o famoso check-up. Tal método visa avaliar a saúde que, caso demostre anomalias envolvendo a gordura, será medicado fármacos, como:

  • Sinvastatina;
  • Rosuvastatina;
  • Atorvastatina;
  • Pitavastatina;
  • Pravastatina;
  • Fluvastatina;
  • Lovastatina

Exame de Colesterol

A realização do exame de colesterol é baseada na coleta do sangue de uma veia ou de uma parte do próprio dedo. Daí a amostra é avaliada pelo profissional da saúde, que interpreta o resultado enviando ao médico responsável por acompanhar o paciente.

Como dito anteriormente, a interpretação do índice é realizada por um especialista, mas, caso queira saber como funciona, destacamos a tabela abaixo para não restar dúvidas na hora de compreender como funciona o colesterol e a importância de mantê-lo ajustado.  Boa leitura e até a próxima!

Tipo Valor de referência para adultos maiores de 20 anos Valor de referência para crianças e adolescentes
Colesterol total menor que 190 mg/dl menor que 170 mg/dl
Colesterol HDL (bom) maior que 40 mg/dl maior que 45 mg/dl
Colesterol LDL (ruim) menor que 130 mg/dl – em pessoas com risco cardiovascular baixo*

menor que 100 mg/dl – em pessoas com risco cardiovascular intermediário*

menor que 70 mg/dl – em pessoas com risco cardiovascular alto*

menor que 50 mg/dl – em pessoas com risco cardiovascular muito alto*

menor que 110 mg/dl
Colesterol não-HDL

(soma do LDL, VLDL e IDL)

menor que 160 mg/dl – em pessoas com risco cardiovascular baixo*

menor que 130 mg/dl – em pessoas com risco cardiovascular intermediário*

menor que 100 mg/dl – em pessoas com risco cardiovascular alto*

menor que 80 mg/dl – em pessoas com risco cardiovascular muito alto*

Fonte: https://www.tuasaude.com/