Braço segundo um pedaço papel, ilustrando uma bula com dizeres ficticios relacionados a Drogaria Nova Esperança. Ao fundo, com opacidade reduzida encontramos fotos de remédios.

Não ignore! Aprenda a usar uma bula de forma correta

Quando compramos um medicamento, dentro de sua embalagem vem um papel acompanhado do produto, certo? Até mesmo quando vemos televisão e, ao passar um comercial sobre algum tipo de medicamento, surge uma mensagem azul falando sobre uma bula. Você sabe o que é e para que ela serve?

A importância dela é fundamental, e a Drogaria Nova Esperança irá ajudar você nessa.

O QUE É A BULA DE REMÉDIO?

A bula de remédio é a fonte de informações do paciente, onde encontrará tudo o que deve saber sobre o medicamento que ele deseja iniciar um tratamento. Informações como a sua indicação, restrições e possíveis efeitos colaterais são encontradas ao decorrer do documento.

Ela é fornecida pelos laboratórios farmacêuticos que fabricam os produtos, a fim de detalhar especificamente sobre a composição de cada fórmula e fornecer todos os dados necessários antes de consumi-lo.

INFORMAÇÕES AO PACIENTE

Todo o esclarecimento que o paciente precisa antes de consumir um fármaco é possível encontrar na bula. Para quê serve, quais as restrições, como consumi-lo e todos os componentes que o preenchem são informações encontradas em todos os documentos produzidos.

APRESENTAÇÃO

É claro que, no início existe uma apresentação. Nessa parte, são informadas as características físicas do produto e o que a embalagem contém. Essa parte mostra o formato onde a substância farmacológica é armazenada (bisnaga, caixa, frasco) e a quantidade que ela apresenta (comprimidos, gramas ou mililitros). Saiba mais sobre os diferentes tipos de apresentações e seus derivados.

COMPOSIÇÃO

Desenho representando pequenos doutores fabricando medicamentos, através da mistura química entre substâncias amarelas, vermelhas e azuis armazenadas em vidrarias.

Logo em seguida, os laboratórios farmacêuticos disponibilizam ao paciente todos os componentes presentes na fórmula do medicamento, e aqui é o momento que o paciente pode visualizar se na composição do remédio possui alguma substância que possa comprometê-lo caso ele seja alérgico. Em destaque fica o princípio ativo e o quanto dele existe no remédio, sendo a substância responsável pelo efeito e, abaixo estão representados os demais elementos.

INDICAÇÃO

Essa é a principal informação que a bula nos proporciona. Antes de comprar um remédio para seu tratamento específico, você deve visualizar se a prescrição é a mesma de sua indicação. E, nessa seção, ela é informada. Mostra para quê e para quem serve, tais como crianças, jovens, adultos ou idosos, e sua função em cada um dos tipos de pacientes.

COMO FUNCIONA

Como prenunciado, logo após explicar para que é usado, esta parte da bula explica quais são as funcionalidades da substância no organismo, quais os sintomas que melhora, qual a doença tratada, em qual parte do sistema imunológico ela afeta e o tempo de efeito do remédio também é informado nessa seção.

O dobro de atenção, os cuidados com a pele tatuada

Dengue: Saiba tudo sobre a doença

Frutas: sua importância e seus benefícios

ADVERTÊNCIA

Descrita como “O que devo saber antes de usar este medicamento?”, as advertências são orientações passadas pelas empresas para que o paciente possa utilizar o produto de maneira correta sendo que, normalmente, ela relata o uso do fármaco em conjunto com outras substâncias, caso possa ou não, além de definir se é permitido a utilização feita por grávidas e lactantes.

CONTRAINDICAÇÃO

Uma das essenciais informações disponibilizadas, essa parte deve ser lida com atenção, pois ela relata quais pacientes não devem utilizar o medicamento que, normalmente acabam sendo pessoas alérgicas à alguma substância presente na fórmula. No caso de pacientes que se encaixam no perfil dos contraindicados, é ordenado que não utilizem o medicamento de forma alguma.

CONSERVAÇÃO

Normalmente localizada na seção “Onde, como e por quanto tempo posso guardar este medicamento?”, o modo de conservação do produto são as recomendações passadas pelos laboratórios de como armazenar o fármaco de maneira apropriada. Bem especificado, são detalhadas informações sobre temperatura em celsius, formas de guardá-lo e o aspecto físico do medicamento, especificando suas características físicas próprias.

POSOLOGIA

Uma das partes mais complexas e importantes da bula, a posologia se apresenta no segmento de “Como devo usar este medicamento?” e abaixo do modo de usar através de dados bem descritivos, ela orienta a quantidade e a forma de uso de diferentes tipos de pacientes, sendo das crianças até os pacientes especiais, informando dosagem e duração de tratamento recomendadas.

LEMBRETE

Em casos de o paciente esquecer de consumir o produto no horário definido por seu médico ou recomendado pela própria bula, na aba “O que devo fazer quando eu me esquecer de usar este medicamento?” é possível encontrar orientações essenciais para continuar com o tratamento, seja tomando a dose o mais breve possível ou esperando a próxima dosagem.

EFEITOS COLATERAIS

Homem adulto usando camisa branca sente dores de cabeça.

Nesta parte, são informadas as possíveis reações decorrentes do uso do medicamento e em quantos consumidores ela surgiu, sendo que esse número de efeitos varia de acordo com o remédio, dessa forma em todas as bulas, existe a orientação do que se deve fazer caso sofra com alguns dos sintomas descritos como colaterais.

INFORMAÇÃO DE SUPERDOSAGEM

Em casos de pacientes que tomaram doses maiores do que as prescritas durante seu tratamento, na seção da bula “O que fazer se alguém usar uma quantidade maior do que a indicada deste medicamento?” é possível encontrar como proceder após isso, indicando os possíveis danos, efeitos colaterais e orientando a consulta de um médico.

DIZERES LEGAIS

Bem no fim da bula, é possível encontrar informações mais “técnicas” sobre o fármaco, tais como Registro MS, o número do Conselho Regional de Farmácia e alguns dados de contato da empresa-fabricante, são encontrados nesta aba. Por fim, são demonstradas tabelas com as últimas alterações feitas em determinadas partes da bula.

QUEM É RESPONSÁVEL PELO CONTEÚDO DA BULA?

Toda a parte de regulação, análise e aprovação final do documento que acompanha o medicamento, é da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA), então as empresas-fabricantes devem descrever todo o processo seguindo o padrão fornecido pela agência, assim sendo disponibilizada nas embalagens de seus respectivos fármacos.

BULAS NA DNE

Em nosso site, você confere as bulas digitalizadas e descrições responsáveis por detalhar os pontos mais importantes do documento. Apenas aqui na Drogaria Nova Esperança você se depara com todas as informações necessárias antes de consumir o medicamento que foi lhe prescrito.