Gengibre e seus benefícios: saiba tudo sobre essa especiaria

Dois pedaços de gengibre.
Sabemos que a ingestão dessa especiaria não é muito fácil, mas você sabe para quê ela deve ser usada? Conheça um pouco mais sobre a planta e como adquiri-la!

De sabor picante, o gengibre é uma especiaria usada na culinária e na medicina há 2.000 anos, graças as suas propriedades terapêuticas que favorecem o funcionamento natural e o equilíbrio do corpo.  Cientificamente, ele é dotado de antioxidantes e anti-inflamatórios que atuam em partes importantes do organismo, oferecendo resistência e mais energia para o dia a dia.

Mas a espécie mangarataia, como é chamado em outras partes do mundo, gera algumas dúvidas quanto ao seu consumo e até plantio. Pensando nisso, vamos esclarecê-los.

O que é o Gengibre?

Pedaços de gengibre postos em cima do outro.

Cujo nome científico Zingiber offinale, o gengibre é uma planta vinda da Ásia, que acabou sendo propagada pela Europa e o resto do mundo. No Brasil, ela chegou através dos portugueses ainda no século 16.

Normalmente, na natureza, costuma medir até 1 metro de altura, cercada de folhas escuras e caule grosso.

Para que serve?

Decerto, com a expansão do conhecimento popular, as propriedades da planta foram repassadas de pai para filho, o que possibilita utilizá-la de infinitas maneiras, sendo que as mais conhecidas são para fins medicamentosos, por meio de ação digestiva, inflamatória, analgésica, entre outros males.

Além disso, é possível apreciá-la em receitas super nutritivas, principalmente em acompanhamentos.

Como usar?

Existe uma variedade de produtos à base do gengibre, como os chás, pós, xaropes, xampus, sabonetes, medicamentos, essências, sprays, balas, entre outros.

Ainda, também é possível preparar saborosos pratos acompanhados da espécie, como sucos, geleias, tortas e bolos. Para isso, é importante saber primeiro se você não tem alergia às propriedades desta espécie.

Conheça os diferentes tipos de Açúcar

Além da Laranja, confira uma lista de frutas com Vitamina C

Dengue: Saiba tudo sobre a doença

Gengibre emagrece?

Pedaços de gengibre em cima de uma superfície de madeira ao lado de uma xícara de gengibre em pó.

De acordo com os especialistas, por fazer parte da classe de alimentos termogênicos, o gengibre costuma acelerar o metabolismo, fazendo com que o corpo gaste mais energia do que o normal, assim como o processo de digestão.

No entanto, para evitar acidentes ou qualquer outro mal que possa comprometer a saúde, é importante procurar ajuda médica para que o benefício não vire malefício.

Como plantar?

Se você é daquelas pessoas que não dispensam uma “plantinha” em casa, saiba que o gengibre pode ser plantado em um vaso, sem ocupar muito espaço.

1 – Para plantá-lo, você vai precisar deixá-lo de molho em água morna, por uma noite para que os brotos apareçam.

2 – Em seguida, use um vaso fundo, forrado com pedras para a drenagem da água, além de um pouco de terra orgânica, adubo e areia de rio. Cabe destacar que, para que a planta se desenvolva naturalmente, é importante não encharcá-la na hora de regar, já que o excesso de água tende a apodrecer o caule.

3 – Assim que brotados, é necessário deixar os rizomas, também chamados de caules, para cima, deixando a pontinha visível.

4 – Por fim, regue a planta com água com frequência, principalmente quando os primeiros botões nascerem.

Ah, uma outra dica legal é deixá-la próxima da janela ou em um local sombreado, para que a mãe natureza possa fazer o seu papel.

Na DNE tem

Agora, caso queira aproveitar dos efeitos do gengibre, no site da Drogaria Nova Esperança você pode encontrar os seguintes produtos:

Sprays Gengibre Bioflora;

Cristais da Ardrak;

Kit Inoar Duo Gengibre.

 

Viu só quanta variedade? A partir de hoje, você já pode do gengibre da maneira que mais lhe agrade, seja nas receitas caseiras, na decoração da casa, ou até no cuidado com a saúde. Cuide-se!

Este conteúdo foi formulado e desenvolvido, sob supervisão técnica da farmacêutica responsável: Dra. Daniela S. Dávida - CRF/SP 47.916. Não devendo as informações obtidas aqui, serem utilizadas como substitutas ao diagnóstico médico ou tratamento sem antes consultar um profissional de saúde.

Tags:
, , , ,