Coronavírus: saiba como se prevenir desse mal invisível

Mulher segurando uma máscara azul com as duas mãos.
Com o crescimento de número de casos incessantemente, a ação ideal neste momento é a prevenção. E para isso, listamos alguns detalhes específicos sobre a doença e como se cuidar devidamente.

Nos últimos meses, o mundo acompanhou o impacto causado pelo novo coronavírus, o Covid-19, na China e em dezenas de países da Ásia e Europa, mais precisamente na Itália e Espanha. Até então, causando milhares de mortes.

Particularmente falando do Brasil, no início do ano, o país já sofria com um surto repentino de casos de dengue e, com a chegada do novo coronavírus, as atenções voltaram para o vírus. De acordo com dados do Ministério da Saúde, até terça-feira (05), haviam 110 mil pessoas infectadas, sendo maior parte delas em São Paulo, e 7 mil óbitos em todo o Brasil. Mas, afinal, o que é o Coronavírus e como se proteger dele? É o que veremos nos próximos tópicos.

Para saber mais sobre a trajetória do vírus desde sua primeira notificação em Wuhan na China, confira nossa Linha do Tempo do Coronavírus!

O que é o coronavírus?

O Covid-19 faz parte de uma família de vírus descoberta em 1960, sendo responsável por causar doenças respiratórias bem semelhantes a um resfriado comum, podendo se manifestar tanto em seres humanos quanto em animais.

Como uma pessoa é contaminada?

– Pelo ar;

– Espirro e tosse;

– Toque ou aperto de mão;

– Contato pessoal com secreções contaminadas, como: gotículas de saliva, espirro, tosse, catarro, contato com objetos ou superfícies contaminadas, seguido de contato com a boca, olhos e nariz.

Quais os sintomas?

A maioria dos desconfortos gerados pela doença são parecidos com os de resfriado, ao atingir o trato respiratório inferior, como as pneumonias:

– Febre;

– Coriza;

– Tosse e dificuldade para respirar.

Como prevenir?

Homem de camisa azul despejando certa quantidade de álcool em gel em sua mão.

Para se prevenir ao sair, é importante obedecer às orientações passadas a seguir. Entretanto, ao voltar à sua residência, é necessário um cuidado ainda maior. Acesse o link e confira todas as recomendações de higiene do que fazer ao chegar em casa.

– Lavar as mãos com água e sabão por pelos menos 20 segundos, ou usar antisséptico à base de álcool;

– Usar máscaras;

– Cobrir a boca e nariz ao tossir e espirrar;

– Utilizar lenço descartável para higiene pessoal;

– Evitar tocar nos olhos, nariz e boca;

– Não compartilhar objetos de uso pessoal;

– Limpar o ambiente e mantê-lo ventilado;

– Evitar viagens enquanto estiver doente;

– Evitar o contato com pessoas doentes, animais (vivos ou mortos) e aglomerações de pessoas.

Coronavírus: saiba como se prevenir desse mal invisível

Dengue: Saiba tudo sobre a doença

O que fazer em caso de sintomas?

Caso apresente os primeiros sintomas, é extremamente importante recorrer ao médico para um diagnóstico preciso. Se a resposta for positiva, é necessário repouso, hidratação (água e líquidos), aliado de medicamentos receitados por um profissional da saúde.

Existe vacina para o coronavírus?

Uma seringa absorvendo uma substância de um frasco transparente.

Até o momento não existe uma vacina que cure ou evite a manifestação da doença. No entanto, países como Estados Unidos e a China, estão testando uma possível fórmula que barre o vírus, mas ainda não há prazo de conclusão, podendo demorar até 2 anos.

Pandemia do coronavírus

A Organização Mundial da Saúde (OMS) declarou o índice mais grave do novo coronavírus: a pandemia. Isso significa o pior cenário da doença, ou seja, quando esta se espalhou por todas as regiões do planeta, dificultando o seu controle, ao atingir os seis continentes do mundo.

Precauções

Sem dúvida, o álcool em gel e os outros produtos à base do álcool auxiliam na proteção contra o coronavírus. No entanto, é válido ressaltar que o seu excesso pode descamar e sensibilizar a pele das mãos, a ponto de criar feridas que facilitam ainda mais a entrada do vírus. Sendo assim, é essencial manter o controle na hora da higienização, evitando que os benefícios virem malefícios à sua saúde. Fique atento!

Este conteúdo foi formulado e desenvolvido, sob supervisão técnica da farmacêutica responsável: Dra. Daniela S. Dávida - CRF/SP 47.916. Não devendo as informações obtidas aqui, serem utilizadas como substitutas ao diagnóstico médico ou tratamento sem antes consultar um profissional de saúde.

Tags: