Siga-nos nas redes socias
Acesse a nossa loja
Drogaria Nova Esperança
Acesse a nossa loja
Página Inicial Pais e Filhos Saiba o que é a menopausa e como cuidar dos seus sintomas
Saiba o que é a menopausa e como cuidar dos seus sintomas
05 de janeiro de 2021

Saiba o que é a menopausa e como cuidar dos seus sintomas

A menopausa é caracterizada por ser o último ciclo menstrual da mulher. Normalmente, seus sintomas são manifestados em pessoas com idade entre 45 a 55 anos, onde pode ser necessário o uso de remédios. Por isso, seus sintomas variam muito, porém podem ser controlados com terapias, chás e outros hábitos. Em razão dessa mudança passada pela comunidade feminina, a Drogaria Nova Esperança preparou um post completo. Confira!

O que é a Menopausa?

Primeiramente, a palavra menopausa significa a fase de transição do período reprodutivo para o não reprodutivo do corpo feminino. Assim, a interrupção da menstruação é motivada pela baixa produção dos hormônios femininos, sendo eles o estrogênio e a progesterona.

Como ocorre?

A princípio, muitos confundem perimenopausa com menopausa, sendo que a primeira é a transição para a segunda. Na perimenopausa, a mulher passa por alterações menstruais, só que 4  anos antes da menopausa, embora seja bastante parecida para a maioria das pessoas.

Agora, a menopausa em si surge naturalmente, no entanto, pode ser estimulada por cirurgia e até por certos tipos de tratamento.

Portanto, a perimenopausa equivale ao período de transição de menstruação, enquanto que a menopausa a última menstruação, onde em muitos casos, a mulher ainda faz uso de anticoncepcionais.

Quanto tempo dura?

Pelo fato de cada organismo possuir suas peculiaridades, é possível que os sintomas da menopausa variem de frequência e intensidade para cada mulher. Porém, quanto a sua verdadeira duração, essa questão chega a envolver de 10 a 15 anos.

Com qual idade ocorre a menopausa?

Como dito anteriormente, comumente, a fase se manifesta em mulheres com 45 e 55 anos. Apesar disso, há casos da menopausa precoce, também chamada de prematura que acontece aos 40 anos.

Como saber se estou na menopausa?

Em outras palavras, são vários os sintomas, mas os principais são ondas de calores, suor, secura e coceira vaginal, bem como quadros de enxaqueca e mudanças constantes de humor.

Tudo e mais um pouco sobre absorventes: Tipos, marcas e formas de uso

O que são cólicas? tipos, dicas e como aliviar

Coletor Menstrual: como usar, preço e onde comprar?

Sintomas da menopausa

Senhora com face de cor e sentada com as mãos segurando a gola da camisa

– Ondas de calor ou fogachos

– Rubor facial

– Suores

– Cansaço muscular

– Palpitações

– Vertigens

– Cansaço muscular

– Ressecamento vaginal

– Diminuição da libido

-Depressão

– Ansiedade

– Insônia

– Irritabilidade

– Alterações na pele

– Alterações na distribuição da gordura o corpo

– Perda de massa óssea característica da osteoporose e da osteopenia

– Risco aumentado de doenças cardiovasculares

– Perda da memória

– Irregularidades na duração dos ciclos menstruais

– Dificuldade para esvaziar a bexiga

– Dor e pressa para urinar

– Perda de urina

– Dor à penetração

– Instabilidade emocional

– Choro descontrolado

– Dor de cabeça

– Desaceleração do metabolismo

– Ganho de peso.

– Calafrios

– Diminuição dos tamanhos dos seios.

Tipos de menopausa

Médico preenchendo lista frente a paciente sentada

Para quem não sabe, existe mais de um tipo de menopausa.  Decerto, cada uma delas é definida por condições diferentes, que vai de atos naturais a artificiais, tais como:

Menopausa natural ou espontânea

A mais conhecidas de todas é a natural, onde o ovário para de funcionar, cessando a menstruação. Isso acontece por volta dos 45 e 55 anos.

Menopausa cirúrgica

Quando o médico reconhece a necessidade de realizar a remoção dos ovários (ooforectomia), muitas vezes por conta do aparecimento de doenças, é gerada a menopausa abrupta, isto é, a menopausa cirúrgica.

Menopausa induzida/artificial

Terapias envolvendo quimioterapia ou radioterapia em razão dos tratamentos para combater o câncer de ovários, por exemplo, induzem a  manifestação da menopausa, que recebe o nome de artificial.

Menopausa precoce ou falência ovariana

Por fim, a menopausa precoce ou falência ovariana prematura (FOP) é decorrente da incapacidade dos ovários de liberarem óvulos, ou seja, de não produzir hormônios antes dos 40  anos.

Tratamentos para menopausa

Os tratamentos têm por objetivo aliviar e controlar os sintomas, visando ajustar o estilo de vida da paciente. No geral, a mudança envolve a alimentação, prática de exercícios, redução do peso e o afastamento de vícios como tabagismo e uso e álcool, além de:

Uso de remédios naturais

Por conterem propriedades específicas, alguns medicamentos fitoterápicos, também chamados de naturais, são administrados durante a transição e, claro, só com prescrição médica. A mais conhecida é a Isoflavona de soja, que é responsável por aumentar os níveis de estrogênio, que costuma ser reduzido durante a transição.

Além do mais, são usadas as sementes de linhaça, que são ricas em fibras, proteínas e ômega 3, bem como o Giseng asiático (panax ginseng),  para melhorar os níveis de ansiedade, cansaço e depressão.

Chá para a menopausa

Fundo escuro com uma xícara branca com um líquido alaranjado

Os chás também são utilizados para controlar os sintomas, como é o caso do chá de Erva-de-São-Cristóvão, que ameniza a secura vaginal e as ondas de calores.

O chá verde colabora com o metabolismo nesta fase da vida, pois evita o risco de fratura óssea e combate o aumento de peso.

Uso de remédios

Alguns remédios são destinados a este tipo de manifestação, contudo, eles variam para cada terapia, onde somente um profissional da saúde com experiência no assunto poderá determinar o uso.

Diferença entre menopausa e climatério

Segundo o Ministério da Saúde, a diferença é que o climatério é a fase de transição de período reprodutivo para o não reprodutivo. Na maioria dos casos, é marcado por sintomas que surgem antes e após o período, como as variações hormonais.

Quanto a menopausa, que é a última menstruação, é a determinação do fim da possibilidade da mulher engravidar. Aqui, é normal que as menstruações aconteçam com uma pausa maior. Portanto, ela só é definida quando o corpo fica 12 meses sem menstruar.

CID da menopausa

Em suma, o CID da menopausa é CID 10 – N95.1.

Homem tem menopausa?

Sim, e é chamada de andropausa. O período costuma causar queda da libido, mudança de humor e agilidade física. Sua manifestação atinge homens entre 40 e 55 anos, se caracterizando pela baixa produção da testosterona.

Desta forma, a diferença da feminina para a masculina é que nas mulheres acontecem entre 45 e 55 anos, à medida que nos homens pode durar décadas.

Todavia, cabe lembrar que diversos fatores promovem tal desencadeamento, como quadros de obesidade, estresse, álcool e acidentes.

Ainda, os sintomas também mudam de um homem para o outro, ou melhor, significa que nem todos os indivíduos passarão pela mesma situação.

Conclusão

Portanto, como podemos ver, a menopausa, assim como as outras fases da vida, possuem sinais que mudam de mulher para mulher, mas que devem ser levados a sério. Por isso, caso esteja próxima ou até dentro do período, procure saber mais sobre o assunto, principalmente para se preparar e evitar dúvidas que possam comprometer a sua segurança.

Assim, recorra a um especialista de preferência um ginecologista com experiência no assunto. Cuide-se!

Posts recentes

Entenda como surgiu a profissão de farmacêutico
14 de janeiro de 2021
Entenda como surgiu a profissão de farmacêutico
Leia na íntegra
Saiba o que é o check up e a importância de realizá-lo
13 de janeiro de 2021
Saiba o que é o check up e a importância de realizá-lo
Leia na íntegra
Protetor Solar: saiba qual é o melhor!
11 de janeiro de 2021
Protetor Solar: saiba qual é o melhor!
Leia na íntegra
Whey Protein: quando é viável para saúde?
08 de janeiro de 2021
Whey Protein: quando é viável para saúde?
Leia na íntegra
Saiba o que é sedentarismo e como prevenir esse mal
08 de janeiro de 2021
Saiba o que é sedentarismo e como prevenir esse mal
Leia na íntegra
Receba as melhores notíias pela nossa newsletter!



    Artigos relacionados