Pessoa de shorts correndo em uma pista de atletismo ao lado de um campo.

Você sabe o que é a câimbra e por quê ela ocorre?

Você já sentiu um leve formigamento entre a região das pernas e as panturrilhas?. Esse leve desconforto é chamado pela medicina de câimbra, sendo que alguns costumam escrever o termo acentuado com o til (~), ficando cãibra. Vale destacar que nenhuma das duas grafias estão erradas, já que são consideradas substantivos comuns femininos.

Agora, voltando ao assunto: você sabe por que ela surge? É o que nós da DNE trataremos a seguir.

O que causa?

São vários os fatores que podem causar a manifestação desta famosa fisgada, mas atos como a prática de exercícios e a ausência de minerais no organismo são considerados os maiores causadores do mal-estar, como mostra a seguir:

– Baixo índice de oxigênio ou excesso de ácido lático, ambos são comuns durante a prática de atividades físicas;

– Gravidez: nessa fase é normal sentir o mal-estar, por conta do aumento de tamanho e peso do útero, puxando os músculos do abdômen da mulher;

– Tratamentos à base de medicamentos diuréticos costumam eliminar a presença de minerais no organismo;

– Caso de diabetes e doenças hepáticas, ou melhor, no fígado;

– Ausência de minerais como sódio, magnésio e potássio.

O desequilíbrio de alguns minerais, principalmente quando a pessoa se submete a mais de uma hora de exercício, faz com o suor expulse as substâncias com mais agilidade do que o normal.

Assim, sem essas moléculas, o organismo tem dificuldade de trabalhar as fibras musculares, fazendo que contraiam demais sem relaxar em seguida. Está aí o motivo das fisgadas.

Regiões mais afetadas

Decerto, na maioria das pessoas, é mais comum o aparecimento de câimbra na perna. No entanto, cabe destacar que outros membros também são impactados por este tipo de desconforto, tal como:

– Cãibra na panturrilha;

Pessoa com tênis laranja segurando a panturrilha de sua perna.

– Cãibra na coxa;

Pessoa com as duas mãos em sua coxa vermelha sugerindo dor.

– Cãibra na barriga;

Pessoa de blusa preta e calça jeans com as duas mãos em sua barriga indicando desconforto.

– Cãibra no pé;

Pessoa segurando seu pé com as duas mãos.

– Cãibra na mão;

Pessoa apertando a palma de sua mão por conta de câimbra.

– Cãibra no pescoço

Mulher com camisa branca com as duas mãos em seu pescoço vermelho indicando desconforto provocado por câimbra.

– Cãibra na costela

Pessoa com camiseta branca com a mão em sua costela vermelha indicando dor provocada por câimbra.

Colágeno: benefícios, para que serve e qual o melhor?

Aparelho de Glicemia: o que é, tipos e como usar

Durante a pandemia, o que fazer ao chegar em casa?

Como evitar?

Como outros males bastante conhecidos, a câimbra pode ser evitada através de hábitos saudáveis, como qualidade da alimentação diária e na preparação do corpo antes dos exercícios.

Alimentação

Pessoa segurando um garfo e uma faca e realizando sua alimentação saudável assim evitando câimbra.

No caso da alimentação, muitos tendem a comer muita banana, por conta do seu poder contra as câimbras, já que é rica em potássio. Porém, ela sozinha não faz milagres. É preciso se alimentar de outras fontes do tipo.

Frutas, legumes e verduras devem fazer parte do cardápio de todos, principalmente dos que sofrem com a presença do desequilíbrio.

Vale destacar que também é essencial se manter hidratado, bebendo pelo menos 2 litros de água por dia, devido a transpiração causada pelos exercícios.

Exercícios

Homem com camiseta branca e shorts preto sorridente alongando seus braços e pernas afim de evitar câimbra.

Pegando o ganho anterior, também é preciso se alongar, pois o ato de preparar o corpo antes de atividades físicas mais rigorosas evita contusões e fisgadas, fator este que previne a cãibra e tantos outros desconfortos.

Remédio para cãibra

Bom, agora mesmo seguindo todos os cuidados mencionados, você continuar sentindo o mal-estar, é importante recorrer a um especialista, para obter uma orientação completa sobre qual remédio tomar, devido a posologia e a duração do tratamento mudar bastante de um paciente para os demais e também pelo fato da automedicação ser prejudicial à saúde. Previna-se. E até a próxima!