Hora do Café: Benefícios, melhor forma de fazer e curiosidades

Foto de uma mesa cheia de grãos, com uma xícara branca cheia de café. Ao fundo, um saco cheio de grãos de café.
Além de ser extremamente aromático, o café carrega propriedades que colaboram com o bom funcionamento do corpo, oferecendo mais energia e disposição.

Consumido por boa parte dos brasileiros, seja pela manhã ou depois do almoço, o café e seus benefícios são famosos por serem ricos em cafeína e antioxidantes, que oferecem mais energia ao dia a dia, diante da correria e estresse. Mas, afinal, desde quando ela caiu no paladar das pessoas? Assim como já vimos com o chá, é o que veremos a seguir sobre esta bebida!

Qual a origem do café?

Expandido na Etiópia, seguido do Egito e Europa, o grão veio ganhando o mundo aos poucos, mas quem deu verdadeiro valor aos seus benefícios foram os árabes. De acordo com pesquisas, algumas tribos africanas moíam a semente, transformando em pasta para alimentar os seus principais guerreiros.

Após ser cultivado por um bom tempo neste solo, em 1475 foi inaugurado a primeira loja de café, em Constantinopla, o que possibilitou que outras pessoas o apreciassem ainda mais.

No Brasil, o café chegou em 1727, mais exatamente em Belém, trazido da Guiana Francesa pelo Sargento-Mor Francisco de Mello Palheta, a pedido do governador do Maranhão. Os primeiros plantios passaram por estados como Bahia, Rio de Janeiro, São Paulo, Paraná e Minas Gerais, chegando ao nível de ser o produto-base da economia brasileira, como a que conhecemos.

Atualmente, é possível encontrar nas grandes metrópoles diversos restaurantes e cafés comercializando sabores diversificados desta semente.

Qual é a melhor forma de fazer café?

Em meia a tanta tecnologia, hoje, é possível preparar o café de diversas formas, como nos filtros de papéis, no micro-ondas, cápsulas e, claro, no famoso coador de pano. Tais meios de preparar a bebida não é por acaso, já que cada modo pode se dar um sabor tanto suave quanto mais forte.

Para isso, é possível ajustar a intensidade, como no caso dos mais concentrado, no preparo com filtros de panos e papel, enquanto que através das cápsulas, pode-se obter uma bebida mais leve e suave. Ah, você também pode misturá-lo com o leite, mas isso é assunto para o próximo tópico.

É melhor puro ou com leite?

Bom, este detalhe varia conforme o gosto da pessoa. Agora, no que diz respeito à nutrição, a junção do café com leite pode trazer alguns benefícios, dado que o leite possui um alto teor de cálcio, garantindo mais resistência aos ossos e dentes e à medida que o café possui cafeína e substâncias essenciais para o bom funcionamento do corpo.

No entanto, uma advertência ligada a este tipo de bebida é o açúcar: muitos preferem adoçá-la, chegando a ultrapassar o limite recomendado, o que torna um benefício em malefício. Desta forma, não se esqueça de pegar leve na hora do preparo.

Qual a melhor garrafa térmica para manter o café quente?

Para uma bebida tão popular, não pode faltar meios de conservar ainda mais o seu sabor. Para isso, é fácil encontrar diversos tamanhos e formatos de garrafas térmicas, que chegam a caber no cantinho da bolsa.

Assim, dependendo da sua rotina, é importante estar atento aos seguintes detalhes na hora do comprar um novo frasco:

  • Tamanho e volume: pense sempre no seu trajeto diário e respeite a quantidade ideal para a sua saúde;
  • Período de temperatura: tomar café frio ninguém merece, não é mesmo? Então, na hora da compra, verifique por quanto tempo ela consegue manter o líquido quentinho e sem perder o sabor.
  • Vedação: antes de levar garrafa para casa, teste a sua vedação para evitar que o líquido venha derramar e causar acidentes.
  • Limpeza: além disso, é importante que a garrafa seja fácil de ser higienizada, o que poupa tempo e água, gente!

Quantidade ideal de café por dia?

Fundo amarelo, com uma xícara, ao lado direito, no centro de uma relogio de ponteio. Abaixo, no canto inferior direito, a frase, na cor preta, "quantidade ideal".

Muitos alegam tomar café apenas quando acordam, outros depois do almoço e há quem diz não apreciar a bebida, o que acaba gerando dúvida sobre a quantidade ideal a ser consumida diariamente.

Para os especialistas, é preciso moderar à medida que o recomendado é de 3 xícaras por dia. Vale ressaltar que esta é a dose certa apenas para pessoas saudáveis, ou seja, que não tenham nenhum tipo de doença, principalmente ligada à cafeína.

Como fazer o bebê dormir à noite inteira?

Afinal, por que não pode Glúten?

Ácido Hialurônico: o que é, tipos e benefícios

Benefícios do café

Além de ser extremamente aromático, o café carrega propriedades que colaboram com o bom funcionamento do corpo, oferecendo mais energia e disposição, muitas vezes, nos principais momentos do dia, isto é, quando ele está apenas começando.

Mas, calma, vamos esclarecer de uma vez por todas um pouco mais sobre os seus verdadeiros benefícios:

  • Mais energia: sim, esta bebida é capaz de deixá-lo ainda mais elétrico e disposto a fazer o que mais gosta, independente do horário, seja dia ou noite.
  • Melhora da memória: por agir diretamente no sistema nervoso central, ele ativa todo os sentidos do corpo com mais agilidade do que o normal.
  • Prevenção da depressão: pelo fato de a pessoa ficar mais agitada, o grão tem poder suficiente para evitar a solidão e a sensação de abandono, dado que é possível ficar mais ativo.
  • Menor risco de AVC: como o corpo está completamente em movimento, ou seja, todos os órgãos, inclusive o coração, estão funcionamento a todo vapor, o líquido previne a formação de coágulos e impurezas ligadas a circulação do sangue.

 Ele realmente tira o sono?

Tudo depende da quantidade ingerida. Mas, sim, por ser considerado um estimulante energético, o café age exatamente no sistema nervoso central, fazendo com que a pessoa fique mais agitada do que o normal, impedindo de relaxar e pegar no sono.

Sendo assim, é importante prestar atenção no horário em que tomou a última xícara, uma vez que os médicos recomendam que aconteça horas antes de dormir, como às 15h, por exemplo.

Malefícios do café

Como qualquer outra bebida, o café não vive apenas de benefícios, já que também possui suas desvantagens, onde muitas vezes estão ligadas à agitação excessiva, na medida que ele estimula o fluxo de hormônios responsáveis pela origem da insônia, irritabilidade e tensão muscular.

Além disso, é possível que a sua ingestão cause o efeito inverso, gerando cansaço e uma tremenda indisposição, devido uma pessoa com dificuldades para dormir não conseguir relaxar o suficiente.

Ainda, o consumo excessivo de cafeína pode desenvolver uma desconfortável dor estomacal, através de azias, indigestão e até desidratação. Com isso, não é descartado a probabilidade da manifestação de depressão e transtornos de atenção, ao levar em conta que a substância mexe com o sistema nervoso central.

Quem tem pedra na vesícula pode tomar café?

Sim, pode tomar! Isso porque a cafeína não estimula a formação de pedras na vesícula, muito menos expande a doença. Na maioria dos casos, a origem da anomalia se dá pelo consumo em excesso de alimentos gordurosos.

Assim, caso reste mais dúvidas, converse com o seu médico.

Quem tem diabetes pode tomar café?

Sim, quem tem diabetes pode tomar café normalmente, desde que não contenha açúcar, já que ele estimula ainda mais a presença de glicose no sangue, em um momento em que o corpo não produz insulina suficiente para quebrar a substância.

Neste caso, você adoçar a bebida com adoçantes de diversas variedades, que podem ser encontrados facilmente nos supermercados, farmácias e lojas de conveniência.

Uma outra sugestão adotada por muitas pessoas é troca do café por outros líquidos, como os chás, por exemplo. Mas, na dúvida, converse com o seu médico.

O uso do café como dermocosmético

Mulher, com toalha azul clara na cabeça, rosto coberto de pó de café e sorrindo.

Boa parte das perfumarias trabalham com cosméticos e dermocosméticos à base do café, desfrutando principalmente do seu poderoso aroma e das diversas funcionalidades. Mas, no dia a dia, muitas pessoas acabam utilizando os resíduos do grão, principalmente a borra, como “dermo”, tanto na hidratação da pele como na remoção de células mortas.

Aqui, vale destacar que a atitude não é proibida, mas não custa nada bater um papo com o seu dermatologista na próxima consulta sobre a vantagens deste tipo de processo.

Café no cabelo?

Pode soar estranho, mais os benefícios do café também podem ser aproveitadas até mesmo no cabelo! Isso porque, ao entrar em contato com as madeixas, o pó auxilia na ativação do couro cabeludo, deixando os fios mais firmes e brilhantes.

Em meio aos inúmeros benefícios, há uma advertência: não utilize o grão caso seja alérgico ou apresente qualquer outro problema do tipo. 

Café no rosto?

Por conter cafeína, a semente praticamente ativa a movimentação dos tecidos do rosto, colaborando com o rejuvenescimento da pele, por meio da regeneração celular, consequente de uma face mais firme e saudável.

Lembrando que tudo tem uma dose certa. Então, vá devagar na hora de cuidar do seu cartão de visitas!

Desmistificando: café vicia?

Bom, como a maioria sabe, o café é uma droga psicoativa famosa no mundo todo. Sendo conhecido por agir diretamente no cérebro, propondo mais disposição e concentração. No entanto, o seu uso em excesso pode causar uma certa dependência, podendo chegar ao ponto de não fazer o efeito esperado.

Esta dica também é válida para os outros tipos de alimentos, ciente de que qualquer ato em excesso pode fazer mal.

Com todas estas informações ficou fácil de aproveitar o café além do seu sabor, não é mesmo?

Aproveite para comentar qual o benefícios do café que mais te agrada!

Este conteúdo foi formulado e desenvolvido, sob supervisão técnica da farmacêutica responsável: Dra. Daniela S. Dávida - CRF/SP 47.916. Não devendo as informações obtidas aqui, serem utilizadas como substitutas ao diagnóstico médico ou tratamento sem antes consultar um profissional de saúde.

Tags:
, , , ,