Mãe segurando seu bebê enquanto a criança está amamentando.

Amamentação: a importância do primeiro alimento da vida

Segundo o dicionário, mãe é “aquela que deu à luz ou que criou um ou mais filho”, entre tantas outras definições. Mas a verdade é que a maternidade não vem com manual e é preciso adaptar a rotina e tomar alguns cuidados. Principalmente no que diz respeito a amamentação, que é tema do Agosto Dourado.

O mês é uma data para incentivar a amamentação, sendo esta considerada um vínculo afetivo entre a mãe e o recém-nascido, que os fortalecem para o resto da vida. Para o Ministério da Saúde, que simboliza a campanha com a cor dourada para se referir ao significado do leite materno, o aleitamento protege a criança de doenças, como obesidade e diabetes, ao passo que é um excelente exercício para o desenvolvimento da face, dos dentes, fala e respiração.

Assim, para empoderar as mulheres a amamentar e cuidar tanto da sua qualidade de vida quanto do bebê, destacamos algumas medidas essenciais para uma maternidade segura e saudável.

Como amamentar corretamente?

Para amamentar corretamente, é importante estar atenta a alguns passos essenciais à qualidade de vida da criança, principalmente quanto a posição em que é colocada, tal como a sua respiração e feições, como listados abaixo:

Fase 1

É importante que a alimentação aconteça em um local calmo e numa posição confortável, como:

– De pé e com as costas retas;

– Deitada de lado;

– Sentada em uma cadeira confortável, ficando com as costas retas e apoiadas.

Fase 2

Após isso, encoste o mamilo no lábio superior ou no nariz do bebê, até que ele abra a boca.  Na sequência, mexa com a sua cabeça até que abocanhe a mama. 

Fase 3

Além disso, é preciso notar se o bebê está mamando o suficiente. Neste caso, é importante observar se ele está conseguindo respirar livremente; com a boca bem aberta; e calmo.

Fase 4

Para saber se a criança mamou o necessário, deve-se observar se o peito em que se alimentou está mais vazio, visto que ele fica mais mole após o ato, onde o leite sai em uma menor quantidade.

Os benefícios do leite materno

Não é à toa que o leite materno é o primeiro alimento levado a boca das crianças, visto que este protege o sistema imunológico, além de evitar doenças como, diarreias, infecções e alergias. Isso porque, segundo o Ministério da Saúde, há evidências de que a bebida contribui para o desenvolvimento cognitivo humano e o protege de males muito comuns.

Alimentação da mãe nesse período

Frutas, legumes e vegetais dispostos em uma mesa recheada.

Durante a amamentação, é essencial que a mulher opte por alimentos mais naturais ou que contenham poucos conservantes, como dando preferência pelas comidas cozinhadas em casa, acompanhado de verduras, legumes, frutas, carnes e ovos.

Enfim, com este viés, vale lembrar que a mãe também é beneficiada ao amamentar, dado que o ato estimula a perda de peso, previne a osteoporose, bem como evita doenças com infarto, câncer de mama, ovário e endométrio.

Uso de medicamentos nesse período

Como alerta a bula da maioria dos medicamentos, durante a amamentação, é necessário evitar o consumo de certos fármacos, ou seja, só inicie um tratamento mediante o acompanhamento de um especialista no caso, tendo em vista que tais substâncias são excretadas no leite materno, podendo comprometer tanto a qualidade de vida da mulher quanto desenvolvimento normal da criança.

Dúvidas sobre amamentação

Decerto, a maternidade não vem com manual, e pensando nisso, destacamos parte das principais dúvidas questionada por muitas mães, principalmente as de primeira viagem. Vamos lá! 

Quem amamenta pode fazer tatuagem?

Sim! Tanto que não há risco da substância usada para fazer a tatuagem passar para o bebê. No entanto, é necessário que a imagem seja feita com a mais devida higiene, independente se a mulher estiver amamentando ou não.

E doar sangue?

Mulher apertando um equipamento afim de exercer a pressão nos nervos de seu braço.

A resposta é não. Não é recomendado que a mulher que esteja amamentando doe sangue, a não ser que o parto tenha sido realizado há mais de um ano.

Pode pintar o cabelo?

A mulher pode pintar o cabelo enquanto estiver lactante, porém é essencial que a tinta a ser usada nos fios não contenham a presença de chumbo, ao passo que as colorações que possuem amônia também devem ser evitadas, já que não existe estudo comprovando a sua segurança nesta fase.

Possuo silicone, posso amamentar?

Por incrível que pareça, o silicone não atrapalha a mãe de amamentar a criança, visto que o implante é inserido atrás ou na frente do músculo peitoral, e a glândula mamária, ou seja, a responsável pela produção do leite fica bem em frente do músculo, fator que não causa prejuízo a ambos.

O que não posso ingerir enquanto estou no período de amamentação 

A amamentação requer alguns cuidados, em especial no que se refere ao cardápio adotado pela mulher, já que quase todas as substâncias consumidas, inclusive as ruins, são repassados ao pequeno via amamentação, surgindo aí a necessidade de acatar as seguintes medidas:

Bebidas alcoólicas

Pessoas reunidas brindando com seus copos de vidro.

O álcool é considerado um dos maiores vilões da amamentação, posto que seu consumo bloqueia a absorção de nutrientes pela mãe, que também será usado pelo bebê.

Industrializados

Tanto durante a amamentação quando fora dela, é essencial que as mulheres não se alimentem de produtos industrializados, dado que são baseados nos mais variados compostos químicos, como conservantes, estabilizantes e corantes.

– Cafeína

Mesmo na lactação, a cafeína não deixa de ser uma vilã. Isso porque os alimentos que engloba, como café, refrigerantes, chá mate e o próprio chocolate tendem a deixar as crianças mais irritadas, bem como dificuldades para dormir.

Assim, é importante pegar leve ao consumi-los, sendo recomendado tomar, no máximo, duas xícaras de café por dia.

Alimentação

Por fim, as lactantes precisam estar atentas quanto ao consumo de feijão, brócolis e batata-doce. Por exemplo, já que tais são os maiores responsáveis pela manifestação de cólicas intestinais e gases, após o pequeno se amamentar.

Em suma, outros fatores também tendem a impactar na rotina da criança além da alimentação, como é o caso da qualidade do sono e o surgimento de assaduras, sendo que devem ser observados com frequência pelos pais.